Logo do Dr. Paulo Kassab | CRM 42.138
Agende sua consulta

Orientações Nutricionais Após Cirurgia Gástrica

Tempo de Leitura: 2 min
Atualizado em 27/11/2023
Sumário

Pacientes que tiveram o estômago removido, seja total ou parcialmente, enfrentam desafios únicos em relação à sua nutrição. Essa intervenção cirúrgica traz consigo mudanças significativas na fisiologia do corpo, demandando cuidados específicos para manter uma alimentação equilibrada e preservar a saúde.

Neste texto, abordamos a importância do estômago na digestão, destacando cuidados após sua remoção. Incluindo orientações nutricionais, reposição de nutrientes e considerações específicas para mulheres em idade reprodutiva. Confira!

Função do estômago no processo de digestão

O estômago desempenha um papel crucial no início da digestão, amassando o alimento e proporcionando um ambiente ácido. Para aqueles que não possuem o estômago, a mastigação adequada torna-se essencial para garantir a correta trituração dos alimentos.

Orientações após a Cirurgia Gástrica 

Certos alimentos devem ser evitados, como é o caso do bagaço branco da laranja, que, se não for mastigado devidamente, pode causar obstruções intestinais.

Outros aspectos demandam atenção especial; por exemplo, a absorção da vitamina B12 é comprometida após cirurgias de estômago, devido à falta de um fator essencial para esse processo. Assim, indivíduos que passaram por essa intervenção cirúrgica devem buscar a reposição da vitamina B12 ou, no mínimo, monitorar seus níveis de forma contínua ao longo da vida.

Importância da Dieta rica em Ferro

Outro ponto relevante é o ferro, presente nas carnes vermelhas, peixes, frango, entre outros. Após a operação do estômago, a absorção desse mineral torna-se inadequada devido à ausência do ácido necessário para o processo.

Indivíduos que passaram por essa intervenção cirúrgica devem incluir em sua dieta fontes ricas em ferro, como carnes vermelhas, peixes e frango. Sempre que consumirem alimentos com alto teor de ferro, é recomendável ingerir algo ácido para facilitar a absorção.

E se o paciente não comer carne?

Para aqueles que não apreciam carne vermelha, é possível cozinhar em uma panela de ferro. Esse método permite a incorporação do ferro nos alimentos, sendo absorvido mais eficientemente quando combinado com alguma substância ácida.

Cuidados para as mulheres

Mulheres em idade reprodutiva que ainda menstruam precisam ter cautela em relação à perda de ferro, que ocorre mensalmente e é agravada pela condição pós-operatória no estômago.

Além disso, essas mulheres devem monitorar o consumo de vitamina D, evitando excessos, e cuidar da ingestão de cálcio, prevenindo possíveis deficiências no futuro.

  • Saiba mais sobre Tratamento para Câncer de Estômago, clicando aqui!
Dr. Paulo Kassab Imagem do Doutor CRM 42.138

Dr. Paulo Kassab

CRM:  42.138     RQE:  64.606
Sou graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Santo Amaro, Mestre em Medicina(Cirurgia) pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e Doutor em Medicina (Cirurgia) e possuo Livre Docência pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Tags: 
Deixe um comentário
O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
magnifiercrossmenuchevron-down